O quanto o carro elétrico é realmente ecológico?

O quanto o carro elétrico é realmente ecológico?

Apesar de parecer que a ideia dos elétricos é algo extremamente moderna, na verdade, os primeiros modelos foram apresentados em meados de 1880.

Em 25/04/2017

O carro elétrico assumiu o status de um dos símbolos da preservação ambiental e luta contra o aquecimento global já que, segundo o entendimento popular, não emitem gases prejudiciais ao meio ambiente ou à saúde.

Além disso, o carro elétrico também é associado a alta tecnologia pela indústria automobilística e, desta forma, constantemente exibido como "a mais fina realização da moderna engenharia".

Na virada do século XIX para o XX três diferentes modelos de automóveis concorriam no mercado: elétrico, a vapor e a combustão interna. Com o passar dos anos os carros com motor de combustão assumiram a dianteira e deslancharam.

Primeiro Carro Elétrico de 1880

Primeiro Carro Elétrico de 1880

Claro que na época não se pensava em poluição do ar ou coisas do tipo. Com a popularização do automóvel, especialmente graças ao famoso modelo T da Ford, as cidades começaram a ficar super lotadas de carros e, consequentemente, também de poluição.

Ford T

Modelo T da Ford

A preocupação com a questão da poluição está diretamente ligada à saúde da população, em especial nos grandes centros. Nestes, onde existe uma grande quantidade de automóveis em uma pequena área, a poluição emitida por estes acaba concentrada.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Saúde e Sustentabilidade mostra que em São Paulo a poluição chega a ser 2,5 vezes maior do que o limite estabelecido pela Organização Mundial da Saúde e entre 2006 e 2011, mais de 99 mil pessoas morreram por doenças ligadas à poluição. No Rio de Janeiro, por exemplo, 75% da poluição está relacionada com os automóveis.

Hoje percebemos o ressurgimento da ideia do carro elétrico em formas e contextos bem diversos. A ideia de veículos híbridos, aproveitamento do próprio movimento para gerar energia e combustíveis alternativos, como o hidrogênio, estão ampliando as formas de se pensar e produzir os novos carros elétricos.

Tipos de carros elétricos

Não possui motor de combustão como os convencionais a gasolina, etanol, gás natural ou diesel. O único motor que o move é o elétrico, alimentado por baterias. Após o uso estas baterias devem ser conectadas em uma tomada ligada a rede elétrica para recarregar.

Veículos desta categoria possuem uma autonomia menor (andam menos quilômetros com uma única carga completa). Alguns modelos de última geração já possuem autonomia bem elevada como o Tesla.

Tesla Modelo S e Nissan LEAF são dois carros totalmente elétricos mas com autonomias bem diferentes. O LEAF pode rodar até 175km com uma carga enquanto o Tesla S pode rodar até 475 km.

Tesla S

Tesla S

Híbrido Plug-In

São como os carros inteiramente elétricos, porém possuem um pequeno motor de combustão que carrega as baterias. Este modelo possui a vantagem de no caso da bateria se esgotar o motor de combustão mantém o carro em movimento até que possa ser feita uma nova carga das baterias na rede elétrica. Esta característica aumenta sua autonomia.

BMW X5

BMW X5

Diferenças entre o motor elétrico e o motor de combustão interna

A diferença entre o motor elétrico e o motor de combustão interna consiste no tipo de energia que faz este funcionar.

Nos motores elétricos, como o próprio nome sugere, é a energia elétrica quem faz o motor girar, utilizando-se o conceito da indução eletromagnética. Este efeito ocorre quando uma corrente elétrica passa por um fio. Ao passar por este a corrente elétrica gera ou induz um campo magnético.

Representação de magnetismo

Representação da indução magnética em motores elétricos

Através de uma construção específica estes campos magnéticos fazem o motor girar. O motor elétrico de um carro, conceitualmente falando, não é nada diferente de um motor elétrico encontrado em bombas de água, aspiradores de pó e outros eletrodomésticos. Ele não emite gases. O que alimenta o motor é um conjunto de baterias que são constantemente recarregadas.

O motor de combustão, de outra maneira, funciona pela reação entre o combustível, oxigênio e calor.

Dentro de um motor a combustão interna estes três elementos são misturados em certas proporções e temos como resultado uma "explosão" extremamente controlada, que como resultado gera energia cinética - movimento.

Além do movimento alguns elementos químicos são gerados pela mistura dentre eles Monóxido de Carbono (CO), Dióxido de Carbono (CO2), Dióxido de Enxofre (SO2), material particulado (fuligem) e outros. Estes elementos podem variar dependendo do tipo de combustível, de sua qualidade e da regulagem do motor.

Será que o carro elétrico realmente não polui?

Um veículo elétrico vai poluir mais ou menos com relação a um automóvel convencional dependendo da origem da energia que o alimenta durante a recarga.

Se a energia que chega na tomada que o recarrega for gerada por uma usina a carvão ou petróleo a poluição gerada não será muito diferente da de um motor convencional. Já se for gerada por usinas hidroelétricas ou a gás natural o impacto poderá ser menor.

Se for gerada por fontes renováveis como eólica, solar ou até mesmo nuclear, as emissões de gases serão muito menores que as de um veículo convencional.

LEAF

Nissan LEAF

Diferente do que vemos hoje, no futuro nossas fontes de energia serão muito mais variadas e provavelmente também muito mais distribuídas.

Exemplos disto e que já estão em andamento são as gerações de energia nas próprias residências, basicamente energia solar ou em fazendas, através do processamento de esterco animal, energia solar e outros.

Neste contexto é provável que não apenas os carros elétricos serão comuns, mas também veículos movidos por outros tipos de combustível, além é claro de motores de combustão hiper econômicos, que com apenas um litro de combustível poderá rodar várias dezenas de quilômetros.

Nós da Revimaq temos como missão fornecer soluções para atender as necessidades dos clientes quanto a motores e sistemas elétricos. Mas ao mesmo tempo, apoiamos e adotamos a causa de crescer de forma sustentável, antecipando-se em conhecimento, tecnologia e inovação.

Nossos motores estão em constante inovação para ampliar sua linha de motores de alta eficiência: Alto desempenho traduzido em Redução dos Custos Operacionais, devido à sua confiabilidade, manutenção simplificada e economia de energia!

Essa é a visão que devemos ter: a preocupação com a questão da vida sustentável em nosso planeta.



Mantenha-se Atualizado

Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro das notícias, lançamentos e informações relevantes do nosso campo de atuação.

Fique tranquilo. Nunca enviaremos spam.